nietzsche-blog1

A Lei contra o Cristianismo de Nietzsche, no livro “O Anticristo”, foi citada no post Ateísmo. Para os interessados desprovidos de tempo para a procura de tal livro, segue a tão famosa e discutida, Lei do Cristianismo.

Apertem os cintos!

“LEI CONTRA O CRISTIANISMO
Publicada no dia da salvação, primeiro dia do ano Um (30 de setembro de 1888 do falso calendário). Guerra de morte contra o vício: o vício é o cristianismo.

Artigo Primeiro – É viciosa qualquer espécie de antinatureza. A mais viciosa espécie de homens é o padre: ele ensina a antinatureza. Contra o padre não há razões: há cadeia.

Artigo Segundo – Toda participação a um serviço religioso é um atentado contra a moralidade pública. Deve-se ser mais duro com os protestantes do que com os católicos, mas duro contra os protestantes liberais do que contra os protestantes ortodoxos. O caráter criminoso pelo fato de pertencer ao cristianismo se agrava à medida que se aproxima da ciência. O criminoso entre os criminosos é, por conseguinte, o filósofo.

Artigo Terceiro – O local amaldiçoado onde o cristianismo chocou seus ovos de basilisco deve ser demolido e transformado no lugar mais infame da terra e deverá constituir motivo de pavor para a posteridade. Lá devem ser criadas cobras venenosas.

Artigo Quarto – A pregação da castidade é uma incitação pública à antinatureza. Todo desprezo à vida sexual, toda imundície dessa vida pela noção de “impureza” é o verdadeiro pecado contra o Espírito Santo da vida.

Artigo Quinto – É proibido comer na mesma mesa de um padre: quem o fizer será excomungado da sociedade honesta. O padre é o nosso chandala – ele será proscrito, deve ser deixado morrer de fome, deve ser expedido para qualquer espécie de deserto.

Artigo Sexto – A história “sagrada” deve ser chamada pelo nome que merece: história maldita; as palavras “Deus”, “salvador”, “redentor”, “santo” serão usadas como insultos, como marcas infamantes dos criminosos.

Artigo Sétimo – O resto nasce a partir daqui. O Anticristo”

Por Henrique Guedes

Anúncios