Composição: Reinaldo Almeida

OgAAAP_9tjfMu7ymxtfQxT-QFKisS0UZKsJDg-pM04R3v5HOLoRldXJF8huQgiPUalUSeo4HtVaEVUa3_Ly1IJ_dL20Am1T1UNpI2Xzx2mel9tTQm2BQOSK5nnAS[1]

 

Tanta sutileza pra falar de sexo
Tanta gentileza pra mandar à merda
Tanta discussão sobre religião
Tanta bunda nua na televisão

Tantos mil neurônios que não são usados
Tanta quebra de tantos tabus quebrados
À necessidade de ser popular
À facilidade em dificultar
Viva !!!

À satisfação ao falar em desgraças
Aos livros enquanto alimento de traças
Ao que se julga capaz de julgar
Ao meu pouco caso em particular

À todo voto dado a quem não merece
Hoje a gente apanha e amanhã esquece
À ignorância aplaudida de pé
Ao dia à dia na Praça da Sé
Viva !!!

À todos os rótulos, todas as modas
Todos os dogmas, todas as fórmulas
Aos ditadores e seus submissos
Aos que desistem logo no início

Aos casamentos por conveniência
Aos que pra Deus criaram resistência
Aos criminosos que a lei não condena
Aos que atiraram pedra em Madalena
Viva !!!

Aos mandamentos… quantos eram mesmo ?
À todos que têm na consciência um peso
Aos inocentes que são torturados
Aos de boa fé que foram censurados

À tantos milhões em armamentos bélicos
À tantos que vivem em função do pretérito
À toda imundice que fugiu da lista
Que vai muito além das minhas pobres vistas
Viva !!!

 

 

Por Henrique Guedes

Anúncios